quarta-feira, julho 26, 2006


Valorizando a luz

Um dos detalhes mais importantes que diferenciam uma foto ordinária de uma foto com alguma estética é sem dúvida uma boa luz. Embora saber controlar a quantidade de luz que entra pelas suas lentes seja importantíssimo para garantir uma exposição correta, isso não fará suas fotos belas. Na verdade o cerne da questão é a qualidade da luz. Quando falo em qualidade, refiro-me ao fato de haver diferentes tipos de luz, que se encaixam em diferentes situações, produzindo efeitos dramáticos, difusos, ou até mesmo bem uniformes. Tudo depende do que você quer mostrar.
A foto que publico hoje é um bom exemplo disso. Imagine a mesma foto tirada com luz artificial, como a do flash. Certamente toda a atmosfera criada pela luz que entrava pela porta seria arruinada, resultando numa foto completamente banal. Ao ver tal luz, percebi que ela criava um efeito de chiaroscuro - ou seja, grandes contrastes entre luz e sombra. Tal efeito era muito comum na pintura barroca, e era usado para dar dramaticidade à cena, bem como criar uma sensação de volume no que era mostrado na tela. Tive a exata impressão de estar diante de uma pintura barroca quando vi a cena mostrada na foto, e não pude deixar de registrá-la. Usei uma abertura de diafragma grande - algo em torno de f2.8, e velocidade alta, pois o filme que usei era de sensibilidade relativamente alta - ISO 400. O resultado é esse que vocês podem conferir.

2 comentários:

L�via disse...

Essa foto eu amei...tá linda demais! Aliás, suas fotos são mesmo muito boas!
Mas depois entra no meu blog...também quero visitas...hehehe!
;)

Marta disse...

Oi, Rodrigo!
Sabe que eu tenho a mesma visão das coisas ao meu redor? Eu sempre me ligo nesses lances de luz e sombra, de contrastes e tal. Só que eu amplio um pouco mais e percebo sons também... e gestos...
Dependendo da situação, eu viajo. Parece que o tempo pára ao meu redor e eu fico só obeservando essas coisas. Mas faço isso intuitivamente. Não tenho conhecimentos técnicos.
Beijão!