sexta-feira, agosto 04, 2006


EFEITOS

Antes do advento do Photoshop, efeitos eram aplicados na fotografia usando-se muito a criatividade, e em alguns casos, usando-se filtros específicos. Há uma variedade enorme de possíveis efeitos - alguns de gosto muito duvidoso - que apresentam variados graus de dificuldade de aplicação. Quando bem usados, esses efeitos podem enriquecer a experiência fotográfica, criando atmosferas interessantes, cores bizarras e uma infinidade de outros resultados.
Os mais puristas não são muito a favor de efeitos demasiados, uma vez que eles corrompem a imagem original. Hoje, em dias de Photoshop, algumas fotografias medíocres podem ficar muito interessantes quando bem manipuladas. Mas seria isso o ideal?
Eu particularmente não sou muito adepto do Photoshop e afins. Uso-o apenas para fazer pequenas correções, como contraste, brilho, saturação... mas nada que descaracterize a imagem original. Mesmo que eu quisesse, não conseguiria ir muito além disso, pois é preciso um nível de conhecimento mais elevado para ir mais adiante nas edições. Isso é para os adeptos e aficcionados das câmeras digitais e outros "geeks". Meu negócio é fotografar, não manipular.
Mas, voltando aos efeitos, um dos que gosto de usar dependendo da fotografia é o "artistic blur". Esse efeito gera uma imagem ligeiramente difusa, dando uma atmosfera um tanto quanto onírica à imagem. Esse efeito é muito usado em retratos, mas confesso que na grande maioria das vezes acho os resultados super cafonas. Tipo book da Glamour (nossa... peguei pesado agora...). Não sei exatamente dizer qual critério que uso para escolher que imagem combinaria com que efeito, mas acredito que essa escolha seja muito baseada em tentativa e erro. Não custaria nada, afinal de contas eu teria 50% de chances... rsrsrs.
A foto que posto hoje foi tirada na minha faculdade. Estava eu andando em seus corredores monocromáticos quando me deparei com uma borboleta à janela. Ela se destacava do resto do cenário por ser colorida, e aquele contraste me compeliu a registrá-la. Cheguei de mansinho para não espantá-la, e fotografei-a. O resultado ficou do jeito que esperava. Ao escanear a foto, testei alguns filtros de efeitos só por curiosidade, e gostei bastante do resultado do "artistic blur", pois ele não alterava tanto a foto, e conferia-lhe uma atmosfera atraente. Poderia ter ficado um poço de cafonice. Mas eu gostei. :-)

2 comentários:

L�via disse...

Ficou muito fofa a foto...

Marta disse...

Gosto muito desse tipo de efeito.
Mas como você falou, eu gosto quando fica mais natural, mais sensível.
Book Glamour estou fora!!! rs...
Bjos!