terça-feira, janeiro 22, 2008


Soluções e mais soluções


Hoje volto ao blog para postar uma experiência que fiz com uma geringonça que fiz em casa para suavizar a luz do flash. A fotografia com flash, quando bem-feita, produz imagens de excelente qualidade, com luz suave, que não agride o assunto fotografado. Por outro lado, quando feita com o flash que vem embutido na sua câmera - principalmente se esta se tratar de uma câmera compacta - o resultado geralmente é sofrível. Quem nunca viu uma daquelas clássicas fotos de aniversário na qual as pessoas retratadas ficam brancas como fantasmas, contra um fundo negro, subexposto? Pois é, este efeito extremamente desagradável por muito tempo me fez ter um terrível asco por fotografias feitas com flash.Contudo, fotógrafos experientes - e curiosos também - conspiraram por algum tempo para conseguir chegar a uma solução para este mal, afinal de contas, fotografar em condições de luz precária era necessário em alguns casos, e a luz auxiliar do flash geralmente estragava a foto, ao invés de melhorá-la. Um cara chamado Gary Fong teve uma idéia interessante, ainda que óbvia ao ponto de várias pessoas se perguntarem "caraca... como nunca pensei nisto antes?". Ele criou, com materiais baratos e encontráveis em qualquer loja de materiais plásticos em geral, uma esfera translúcida que, acoplada ao topo do flash, difundia a luz deste, evitando aquele efeito terrível que descrevi no início do texto. Esta idéia tomou ares de salvação da lavoura para milhares de fotógrafos que dependiam do flash para realizar seu trabalho, como fotógrafos de casamento e afins, só que a um preço salgado demais para o que era. Qual a solução para este novo problema? FAÇA VOCÊ MESMO!!!Decidi tomar este passo para ter o meu próprio "lightsphere" (como Fong o batizou) a preço de banana. Peguei um destes potes de doce de leite comprado a varejo no supermercado, abri seu fundo e acoplei a tampa do porta-cebola que tinha na cozinha no topo do pote, para ajudar na difusão. Prendi toda esta parafernália no topo do flash e comecei a fotografar. Para minha surpresa, a engenhoca funcionou, ainda que valores de abertura e distância não tenham sido registrados, para fins de referência. A foto de hoje foi feita com minha esfera de luz Tabajara, aproveitando as cerejas que foram compradas para as festas de fim-de-ano. O fundo usado foi uma contracapa de apostila, daquelas de plástico. A luz do flash, além de difundida pela esfera, foi rebatida por uma superfície branca logo acima dele - na verdade, a prateleira da cozinha. Alguns ajustes de contraste e saturação no Photoshop, e cá está o resultado. A câmera usada foi a minha Zenit 12XP, equipada com a lente Helios 44M-4 58mm 1:2 e carregada com um rolo de Kodak Ultramax 400. Para firmeza, tripé e cabo disparador. Portanto, toda vez que vir alguma coisa que parece muito simples - mas que salva o dia, tente fazer você mesmo. No meu caso funcionou. Quem sabe você não tenha a mesma sorte?

6 comentários:

andrea maia disse...

ola Rodrigo, eu sou uma fotografa que vive em Milao. Eu gostaria de entrar em contato com vc pra trocar algumas ideais na fotografia. O meu site
www.studioagnus.com

un bacio

Rodrigo N. disse...

Olá, Andrea! Seja bem-vinda ao meu blog. Pode ter certeza que visitarei sua página.

Un bacio.

rafaelndsilva disse...

Caramba Rodrigo sempre surpreendendo... vc nasceu pra isso!! belíssima foto composição exemplar parabéns Blood Bros

Rodrigo N. disse...

Valeu, dude!!!!
Visite sempre o blog, para ter novidades!
Abraço do blood bro

Madelleine disse...

Digo, rí muito com sua descrição de como montou sua parafernália!! kkkkkk, muito engraçado!! Realmente, criatividade não lhe falta. Não tem tu, vai tu mesmo!! rsrsrs. Beijos, mamãe.

Renê disse...

Olá Rodrigo, eu tentei uma vez fazer isso com um globo desses de teto para lâmpadas. Comprei um dos mais baratos, de plástico leitoso, mas nao consegui um resultado tao surpreendente como esse teu. No meu caso as sombrinhas e o softlight saíam melhor. Aí está mais uma prova de quem faz a foto é o fotógrafo e nao o equipamento: Uma Zenit, com uma excelente lente mas, com muitas limitaçoes mecânicas(foi minha primeira), apenas um flash um softlight adaptado e Tchan-Tchan! Uma imagem de estúdio. Parabéns pelo resultado e pela descriçao engraçada.